pt » Historia

Era o ano 1996. Era um sabado 10 de agosto. Uma manha linda, cheia de sol, cheia de vida e se repirava um ar cheio de alegria. As nossas filhas, Rossana 6 anos e Angela 3 anos e Naomi 1 ano e meio tinham apenas acordado felizes porque aquele dia se iria com todos os parentes e amigos fazer um pic-nic no Monte Faito.

Todos os anos, no verão, quando terminam as aulas e aos domingo para as crianças, se faz uma espécie de catequismo. A nossa comunidade Cristã à qual nòs pertencemos, organizava um dia de jogos e lazer no Monte Faito, Vico Equense (NA ) distante poucos kilometros da nossa casa ( da varanda da nossa casa o ùnico panorama que se pode ver è o do Monte Faito ).

Finalmente era tudo pronto pelas 10/10.30, com o nosso carro, subimos à montanha atè chegar no lugar de encontro com os nossos amigos.

Todos os anos ìa-mos no centro equestre do Faito, que nao existe mais, mas pelo espaço que oferece è um lindo lugar para um pic-nic tranquilo; mas aquele dia, 10 de agosto de 1996 jà tinha sido ocupado por muitas familias, assim foi decidido, jà que estavamos no Monte, de encontrar um outro lugar onde estarmos todos juntos, mas sobretudo um lugar onde as crianças pudessem brincar tranqüilas e sem perigo.
Encontramos um lugar perto do centro esportivo que respondia às nossas exigências.

Eramos mais ou menos umas quarenta pessoas entre adultos e crianças.
As crianças começaram logo brincar com jogos de bola, com a balança, a rede, a puxa-corda com os balõezinhos, o karaoke etc… entrentanto o resto do grupo estava preparando algumas mesas para o almoço e outros limpavam os arredores.

A parte da manhã passava na diversão e na tranqüilidade.
Por volta do meio dia as crianças menores, incluìda Angela, almoçaram, invés as crianças maiores organizaram um jogo de futebol.

Por volta das 13:00 hrs ou pouco antes, todos estavam almoçando e Angela me perguntou ( Catello papai de Angela) de deixar ela subir na rede e eu respondi a ela que iria deixar ela brincar na rede mais tarde.
Apenas terminamos de comer a salada de arroz, perguntei a Maria ( mamãe de Angela ) se tinha alguma outra coisa além da salada de arroz e se a Angela tivesse almoçado. Maria me respondeu que iria me preparar um sanduiche e que Angela tinha jà almoçado, mas eu poderia perguntar a ela se tinha ainda fome. Naquele momento, mi virei e disse: "Angela do papai…!" convencido que ela estava ainda atràs de mim, tanto que eu tinha falado com ela poucos minutos antes, mas me dei conta que não estava mais ali, desapareceu no ar... No entanto eu olhava nas redondezas com a esperança de vê-la, escutei Maria me perguntar que coisa eu queria no meu sanduiche e eu respondi a ela: “…mas que sanduiche…eu nao estou mais vendo a Angela…”.


As Buscas sobre o Monte Faito

Com essas palavras todos começaram procurà-la e quando, depois de poucos minutos, nos demos conta que não conseguirìamos encontrà-la, ligamos logo para a polìcia de Vico Equense ( uma patrulha deles tinha estacionado poucos minutos antes em frente a entrada do Centro esportivo, à 500 metros de onde estàvamos ).

Em menos de duas horas aquele lugar se encheu de pessoas para procurar a Angela e antes que caìsse a noite os militares tambèm se acrescentaram aos Carabineiros, Polìcia, Proteção civil, voluntàrios do Monte Faito) para a busca.
Por quatro dias foram usados todos os meios que em 1996 eram disponìveis .
Chegaram logo as unidades de cães policiais, um helicòptero militar com um sofisticado aparelho de raios infravermelhos que mostrava na tela dele qualquer corpo em movimento durante a noite;Foram utilizados de noite tambèm os cavalos ( que conseguem sentir a presença de alguèm na escuridão ), cachorros lobo ( o faro deles descobre um corpo atè 2 metros debaixo da terra ).
Foi pedido e obtida a intervenção de espeleòlogos e escaladores para excluir um eventual afastamento e queda acidental da Angela. O Monte Faito apresenta muitas escarpadas e esconderijos. Foram sondados os poços que recolhiam àguas da chuva utilizados antigamente como coudelaria não mais em função. Por quatro longos dias e noites , o Monte Faito foi virado de cabeça prà baixo mas de Angela nem sombra...

angela celentano